FESSP-ESP leva demandas do Servidor Público para a Comissão de Finanças e Orçamento do Estado de São Paulo

A Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (ALESP) realizou, na última quarta-feira (13/09/17), a 12ª Audiência Pública do Orçamento 2018. O evento ocorreu no auditório Franco Montoro e contou com a presença de centenas de cidadãos que puderam externar suas opiniões sobre como o Orçamento do Estado de São Paulo, para 2018, pode ser melhor aproveitado. Parlamentares e representantes de entidades sindicais também participaram do debate.

Deputados participantes do evento: Wellington Moura, Enio Tatto, Vitor Sapienza, Orlando Bolçone, João Paulo Rillo, Marcos Martins, Cássio Navarro e Teonílio Barba.

O diretor de Assuntos dos Servidores Estaduais da FESSP-ESP, Mauro de Campos, e a presidente do SINDALESP – e diretora de Assuntos Parlamentares da FESSP-ESP, Desirée Sépe De Marco, tiveram a oportunidade de fala para externar as reivindicações  gerais dos Servidores Públicos em relação a sua valorização, entre outros. Mauro de Campos representou, também, a CSPB (Confederação dos Servidores Públicos do Brasil), e seu presidente João Domingos Gomes dos Santos, na ocasião. O secretário-geral do SINDALESP, e diretor de Assuntos do Poder Legislativo da FESSP-ESP, Filemom Reis da Silva, juntamente com Filipe Leonardo Carriço, vice-presidente do SINDALESP, também estava presente.

Desirée Sépe De Marco.

A presidente do SINDALESP, Desirée Sépe De Marco, citou que “é necessário que o Governo Estadual comece a agir como um Governo Popular, que pense no bem-estar social acima de qualquer outro interesse, e que tenha propostas populares”. Requisitou que as entidades representantes dos trabalhadores tenham espaço dentro das Comissões da ALESP para debater questões que envolvam o Funcionalismo Público e o Orçamento do Estado. Citou, também, que seja realizado um debate sobre as perdas salariais que os Servidores Públicos sofreram durante os últimos 20 anos, e que haja uma compensação justa dessas perdas.

Mauro de Campos.

Mauro de Campos, diretor da FESSP-ESP, em sua fala, requisitou mais atenção do Estado em relação à valorização do Servidor Público; Investimento no setor público, cumprimento da Lei 12.391/06, que se refere à revisão anual da remuneração dos servidores públicos (Data-base); Citou Projeto de Negociação Coletiva no Serviço Público que está no Senado Federal, ressaltando a necessidade de previsão orçamentária dos impactos oriundos das negociações coletivas; e mais verbas para o IAMSPE conforme solicitado pelas entidades presentes.

O que pediu a população

Em votação, as prioridades indicadas pela população para a região metropolitana de São Paulo foram a habitação (com 14% dos votos), saúde (13%) e assistência social (12%).

Centenas de cidadãos lotaram o Auditório Franco Montoro, na ALESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *