FESSP-ESP participa ativamente do grande ato “Ocupa Brasília” em defesa da democracia e direitos do trabalhador e servidor público

Atendendo ao chamado da Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB) e da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST), a Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado de São Paulo (FESSP-ESP) esteve presente e participou ativamente, no dia de ontem (24/05/17), do ato “Ocupa Brasília”. A manifestação, que contou com a participação de mais de 150 mil trabalhadores de todos os estados do Brasil, teve o objetivo de pedir “Diretas Já” e protestar contra a tentativa de retirada de direitos dos trabalhadores e contra as reformas – previdenciária e trabalhista, propostas pelo atual Governo Federal.

A caravana da FESSP-ESP, que partiu da cidade de São Paulo, contou com a presença de dezenas de representantes de entidades sindicais – da própria federação e de sindicatos filiados. As entidades presentes no ato foram: APASE (Sindicato dos Supervisores de Ensino do Magistério Oficial do Estado de São Paulo), SINDALESP (Sindicato dos Servidores Públicos da Assembleia Legislativa e do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo), SISPESP (Sindicato dos Servidores Públicos do Estado de São Paulo), SINHC (Sindicato dos Funcionários e Servidores do Hospital das Clínicas da F.M.U.S.P), SISDERESP (Sindicato dos Servidores do Departamento de Estradas de Rodagem do Estado de São Paulo), SIMOESP (Sindicato dos Motoristas Oficiais no Estado de São Paulo), UNSP (União Nacional dos Servidores Públicos Civis), SINDCOP (Sindicato dos Servidores Públicos do Sistema Penitenciário Paulista) e SINDSERVSAUDE (Sindicato dos Funcionários e Servidores Públicos em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Ribeirão Preto e Região). A Confederação Latino-americana e do Caribe Latino de Trabalhadores de Estatais (CLATE) também demonstrou o seu apoio à causa dos trabalhadores do Brasil.

A CSBP e a Nova Central empenharam um papel protagonista no ato e, de forma pacífica, protestaram pela manutenção da democracia e dos direitos dos trabalhadores e servidores públicos, clamando por novas eleições diretas no país, visto que após as últimas denúncias de corrupção, a situação do Governo se tornou insustentável. Tanto em seu cunho político, quanto social.

O presidente da FESSP-ESP e secretário-geral da CSPB, Lineu Neves Mazano, discursou sobre a importância do ato e da participação das entidades nas mobilizações que envolvem a manutenção dos direitos trabalhistas. “Não podemos permitir que um Governo que está afundado em escândalos de corrupção destrua tudo aquilo que arduamente conquistamos. A mobilização é essencial e muito me alegra ver tantos trabalhadores aqui, no dia de hoje, protestando pelos seus direitos. Todas as entidades aqui presentes sabem de sua importância para o trabalhador, e digo que esse não será o nosso último ato. Iremos até onde julgarmos necessário para impedir que os nossos direitos sejam retirados dessa forma”, destacou Lineu.

As Centrais Sindicais informaram que estão preparadas, caso o clamor dos trabalhadores não seja ouvido, a realizar novamente uma Greve Geral. A nova Greve Geral seria de 48 horas, e não de 24 horas como foi a anterior, e teria o intuito de pressionar de forma mais incisiva o Governo Federal.

A participação da CSPB, NCST, FESSP-ESP e demais entidades sindicais foi um sucesso. O ato, em sua totalidade, foi feito de forma pacífica e ordeira. As entidades sindicais deixam claro que não reconhecem, apoiam ou compactuam com qualquer forma de violência produzida em manifestações. O papel das entidades foi o de levar aos parlamentares os interesses e desejos da classe de trabalhadores do nosso país, clamando por novas eleições e lutando pelos direitos previdenciários e trabalhistas de nossa população.

A FESSP-ESP parabeniza e agradece, principalmente, a CSPB e a NCST pela estrutura fornecida a todas as entidades filiadas no ato e pelo papel protagonista que desempenharam no mesmo. Clamamos por “Diretas Já”!

Confira fotos da participação da FESSP-ESP e entidades filiadas e parceiras no ato:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *