FESSP-ESP participa de Reunião do Conselho e Assembleia Geral da Nova Central/SP

Visando ratificar os posicionamentos da Nova Central Sindical de Trabalhadores do Estado de São Paulo, que foram definidos em seu 4º Congresso, realizado nos dias 01 e 02 de junho de 2017, a entidade reuniu, em sua sede em São Paulo no dia 23/08/17, delegados e filiados para debater as contas da Central e explanar concisamente os pontos focais do Documento Guia produzido. O encontro ficou dividido entre Reunião do Conselho Deliberativo e Assembleia Geral.

A FESSP-ESP (Federação dos Sindicatos dos Servidores Públicos no Estado de São Paulo), como entidade filiada, participou do encontro na figura de seus seguintes diretores: Mauro de Campos (Diretor de Assuntos dos Servidores Estaduais), Kátia Rodrigues (Diretora de Assuntos da Mulher) e Paulo Carvalho Catelan (Diretor de Assuntos Jurídicos). Ressaltamos que os diretores da FESSP-ESP citados também foram eleitos para o mandato de 2017-2021 da NCST/SP. Os cargos que ocuparão serão: Secretário do Plano do Servidor Público Estadual, Diretora de Assuntos da Mulher e Diretor Adjunto de Imprensa, respectivamente.

O presidente da NCST/SP, Luiz Gonçalves (Luizinho) iniciou o dia ressaltando a importância da presença de todos e dizendo que a Central preza pela transparência em suas finanças para com os seus filiados. Após, um contador fez a apresentação e leitura do Balanço Patrimonial da entidade, referente ao ano de 2016, e destacou ponto por ponto das contas da NCST/SP. Em seguida, o Conselho Fiscal deu o seu parecer favorável ao Balanço apresentado e o mesmo foi fornecido para os presentes, que também o aprovaram de forma unânime.

Kátia Rodrigues, diretora de Assuntos da Mulher da FESSP-ESP – e eleita diretora da mesma função da NCST/SP – compôs a mesa inicial, a pedido do presidente da NCST/SP, Luizinho, e disse que está muito satisfeita com a crescente participação das mulheres na diretoria da Nova Central. “Éramos duas, agora somos 12 (eleitas para o mandato 2017-2021), e não deixaremos as dificuldades financeiras nos abalar. Estamos todas conscientes do aperto que terá que ser feito devido às novas transformações que o Movimento Sindical, como um todo, passará, mas conte conosco e com a nossa força de vontade para trabalhar e representar a mulher no dia a dia da luta em defesa do trabalhador”, destacou Kátia.

Kátia Rodrigues.

As diretrizes norteadoras da ação da Central e de suas filiadas, chamado de “Documento Guia” e que foi definido no Congresso Estadual da NCST/SP, após debate entre os presentes, foram mantidas. O presidente da NCST/SP, Luizinho, destacou que o “documento apenas serve de base para a atuação da Central e filiadas, e que não haverá obrigação – ou punição – para o cumprimento fiel do texto apresentado no documento”.

O encontro ainda debateu novas formas de atuação sindical nas bases, implantação de seminários específicos para cada categoria, ações unificadas entre sindicatos e centrais, entre outros.

Mauro de Campos, diretor da FESSP-ESP aproveitou o ensejo das discussões e falou aos presentes sobre os diversos projetos que estão sendo apresentados que atacam diretamente não somente o trabalhador, mas a sociedade como um todo, como por exemplo o TISA (Tratado de Comércio sobre Serviços). Citou que o Brasil ainda não assinou, mas que o contexto atual sinaliza forte tendência para que o Brasil, além de países como o Chile, Argentina e outros, também assine.

Mauro de Campos.

Já o diretor da FESSP-ESP, Paulo Carvalho Catelan, destacou a força e relevância que o servidor público possui e disse que os dirigentes sindicais que representam essa categoria necessitam buscar a união, independentemente de ideologias e do grau representativo que estão inseridos. “Precisamos olhar para a nossa categoria como um todo e criar uma agenda e uma pauta única de luta, independentemente das data-base de cada um e de suas peculiaridades. O servidor público unido é muito forte, mas precisamos parar de nos preocupar somente com o nosso próprio umbigo, ou será tarde demais para reagirmos”, disse Paulo.

Paulo Carvalho Catelan.

A FESSP-ESP se mantém na luta, junto à Nova Central Sindical de Trabalhadores e Confederação dos Servidores Públicos do Brasil (CSPB), para enfrentar as dificuldades que estão sendo impostas ao Movimento Sindical e de trabalhadores, pelo atual Governo Federal. Não podemos esmorecer nesse período tão crucial da história do nosso país. Juntos, com a união necessária, acharemos uma solução para o prosseguimento de nossa atuação em defesa do servidor público e trabalhador de nossa cidade, estado e país.

FOTOS: Juliano Calixto e Eric Paixão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *