Últimas Notícias

Os indicadores macroeconômicos do último ano, como o crescimento pífio de 0,7% do PIB e a estrondosa taxa de desemprego de 13,1% em 2017, demonstram que não existem evidências sólidas de aquecimento da economia, que as medidas ortodoxas não têm